Gabinete de Apoio ao

Crédito e Envididamento 

Tem dificuldade em pagar os seus créditos?

Já tem ou pode vir a ter o ordenado penhorado?

Está em risco de insolvência e de perder a casa?

Reduza as suas prestações e os seus problemas!

Nesta grave crise as famílias não conseguem pagar os seus créditos e arriscam-se a ter ordenados penhorados e até perder as suas casas. Os seus bancos/cartões/financeiras vão recusar baixar as prestações. Empresas de consultoria cobram custos de processo mesmo se não resolverem o assunto.

O Instituto do Cliente, com a maior transparência e ética, encontrará para si a melhor solução e os custos processuais mais reduzidos.

Durante a quarentena da COVID 19 mantemos o atendimento à distância por Telefone ou Videochamada sem sair de casa. Não deixe atrasar e agravar os seus problemas.

Como funciona? Que soluções existem?

Se precisa de consolidar ou renegociar os seus créditos sabemos quais os bancos e financeiras com melhores condições.

Se tem dificuldade ou não consegue pagar as prestações e não encontra solução, podemos resolver o seu problema, seja por consolidação, renegociação com o banco e financeiras, ou através de um processo de recuperação financeira. Mesmo que tenha dividas nas finanças, é possivel resolver e evitar perder a sua casa. Quase todos os casos têm uma solução!*

Se os bancos, cartões ou financeiras lhe concederam créditos superiores às suas possibilidades o nosso gabinete de apoio ao endividamento vai renegociar com essas entidades as suas dívidas. Nos cartões/créditos tipo Barclaycard, Cetelem, Cofidis podemos obter uma redução na prestação mensal que pode atingir os 70%.*

Se está em risco de começar a atrasar prestações, contacte-nos para evitar essa situação; se já tem prestações em atraso e ameaças dos credores contacte-nos antes que comecem as penhoras; se já tem penhoras contacte-nos antes que seja processado judicialmente e perca os seus bens.

Se já foi abordado pelas entidades financeiras para ativar o PARI / PERSI / PER, aconselhamos a marcação imediata da sua consulta no Instituto do Cliente. Estes procedimentos legais das entidades credoras são obrigatórias, no entanto tem restrições ao perfil do devedor. Alem disso, não garante acordos de pagamento, ou seja continuará á mercê dos credores. Para o evitar, estudamos o seu caso aconselhando a sua solução adequada.

Pense em si, nos seus filhos, na sua família e não deixe piorar a situação, tem que agir antes dos seus credores para minimizar as consequências. Mesmo que existam prestações em atraso ou até penhoras e acções dos credores há soluções e muitas vezes podemos evitar que perca a sua casa. A maioria dos casos tem uma solução!

*A solução, o resultado e o grau de sucesso variam caso a caso.

O 1º passo é sempre contactar-nos para analisarmos a sua situação!

Exemplo típico 1

Tem vários cartões e créditos na Cofidis, Cetelem, Oney, Barclaycard
O capital em dívida são 15.000€ mas com juros de 30% as prestações são 600€ e vai pagar em 4 anos um total de 30.000€ (o dobro)

O Instituto do Cliente vai renegociar os juros e prazos, reduzindo as sua prestações para apenas 350€ por mês,
Poupa 250€ por mês durante 4 anos e no total evita pagar 12.000€ em juros abusivos.

As despesas de processo são apenas 6 x 50€, ou seja durante 6 meses poupa 200€ e a partir do 7º mês poupa 250€ mensais,
O processo não tem custos, paga-se pela poupança e ainda sobram 200€ por mês

Exemplo típico 2

Tem empréstimo de habitação e ainda vários cartões e créditos
O capital em dívida são 100.000€ da casa + 20.000€ dos restantes, e as prestações são 600€ da casa + 800€ dos outros créditos, e vai pagar em 20 anos um total de 180.000€ (50% em juros).

Através de um processo de recuperação financeira você pode reduzir as prestações; durante 4 a 6 meses (o tempo do processo) só paga a casa e depois só pagará 600€ da casa + 300€ dos restantes
Sem perder a casa, poupa 500€ por mês durante 5 anos e no total evita pagar 30.000€ em juros e capital.

Se os honorários forem por ex de 2500€ (8% da poupança), pagam-se nos meses em que só paga a casa, ou seja durante 5 meses em vez de pagar 600€ os créditos, paga 500€ do processo, e a partir do 6º mês poupa 500€ mensais.

O processo paga-se pela poupança e ainda sobram 500€ a partir do 5º mês e durante 5 anos.

São estes 500€ por mês que a Troika lhe tirou, e que lhe fazem falta para viver de forma digna? Pois tenha-os de volta, só depende de si, contacte-nos e recupere a sua vida já!

Ou já tem crédito e gostaria de reduzir as prestações?

As suas prestações são altas? Quer transferir o seu crédito habitação e reduzir a mensalidade? E o seu seguro de vida obrigatório, também vamos reduzir?

Se tem crédito habitação sabemos como transferir e obter as melhores taxas e prazos.

Pode reduzir a mensalidade do crédito habitação até 20%, e o seguro até 50% ou ainda mais. (o resultado varia caso a caso).

Alguns bancos, financeiras e cartões com quem renegociamos créditos: Cetelem, Cofidis, Credibom, Oney, Credima, Barclaycard, Citibank, Unibanco, Banco Totta Santander, Banco Popular, CGD/Caixa Geral dos Depósitos, BES/Banco Espírito Santo, BPI/Banco Português de Investimento, BCP/Millennium, BANIF/Banco Internacional do Funchal, CCA/Caixa de Crédito Agrícola, DB/Deutsche Bank e Montepio Geral.

Indique os seus contatos!

li e aceito a política de protecção de dados

X

política de protecção de dados

A) INFORMAÇÕES RECOLHIDAS
Para podermos contactar, responder e tratar o seu caso, tal como nos está a solicitar expressamente ao preencher este formulário, recolhemos os dados de contacto comuns (nome, código postal, telefone, email, assunto).
O INSTITUTO DO CLIENTE assume que os dados foram inseridos pelo respectivo titular ou que a sua recolha foi autorizada pelo mesmo e que nos está a solicitar o contacto e solução do seu assunto.
Ao preencher o formulário está já a solicitar o contacto imediato do Instituto do Cliente não sendo necessária nenhuma confirmação adicional e redundante antes de o contactarmos.
B) CONSERVAÇÃO E UTILIZAÇÃO DOS DADOS
Os sites e respectivas bases de dados estão registados e aprovados pela CNPD.
A conservação e utilização dos dados cumpre os requisitos da RGPD.
Os dados são usados apenas pelo técnico ou consultor que lhe for atribuído, para o contactar por telefone, sms e/ou email, e assim responder e tratar das questões e dos pedidos por si efectuados. Ao registar-se os clientes ou sócios têm estas condições disponíveis para consulta e dão autorização para estas operações e estão expressamente a solicitar o nosso contacto.
Se o seu assunto não tiver continuidade e não ficar sócio ou cliente do Instituto do Cliente, os seus dados são apagados de sistema num período máximo de 6 meses.
Se ficar sócio ou cliente, os seus dados ficam em sistema para lhe prestarmos as assistências necessárias, sendo que nesse caso terá um contrato específico conforme a situação, onde serão detalhados os direitos, obrigações, uso dos dados, etc, de ambas as partes.
O Instituto do Cliente não vai guardar ou utilizar os dados para promover no futuro outros produtos ou serviços que não os solicitados neste momento, e não fazemos mailings nem telemarketing nem nenhuma acção de marketing directo.
C) TRANSFERÊNCIA DE DADOS
Para tratar do seu assunto o INSTITUTO DO CLIENTE pode ter que fornecer os seus dados e documentos a outras entidades, nomeadamente entidades bancárias e seguradoras, entre outras, para análise e solução do seu caso. Ao fornecer-nos os seus dados e documentos está implícita e expressamente a autorizar o Instituto do Cliente a transferir os mesmos para essas entidades parceiras, e a autorizar estas mesmas entidades a usar os seus dados para análise e solução do seu assunto. Conforme as situações nalguns casos irá assinar um documento específico para autorizar a cedência e utilização de dados e documentos pelas entidades parceiras do Instituto do Cliente, mas caso não seja solicitado, o fornecimento de dados e documentos implica a autorização para o seu uso justificado e necessário.
Se ficar sócio do IC estão cobertos por 2 seguros, um jurídico (da ARAG) e outro médico e técnico (da Inter Partner); para serem activos e válidos, estas seguradoras recebem os dados dos sócios, havendo um contrato específico para esse efeito.
Excepto para tratar do seu assunto específico que nos está a solicitar, não fornecemos dados a nenhuma entidade, muito menos entidades de marketing directo.
Excepto o administrador de sistema, nenhum utilizador consegue acesso à base de dados completa, o acesso é feito apenas registo a registo, sem qualquer possibilidade de uso indevido.
D) MODIFICAÇÃO OU ELIMINAÇÃO DOS DADOS
Os dados facultados encontram-se sujeitos a sigilo, sendo garantido ao título o direito de acesso, rectificação, supressão ou oposição dos mesmos nos termos da lei, mediante solicitação por escrito ao INSTITUTO DO CLIENTE (através do email info@institutodocliente.com), podendo ainda o titular rectificar os seus dados.
E) GOOGLE E COOKIES
A Google coloca cookies neste site e no seu computador para personalizar e ajustar as suas pesquisas às suas necessidades, guardando e usando dados demográficos como o sexo, idade e localização, de forma a poder mostrar-lhe mais facilmente a informaçao que procura, e ao submeter este formulário desde já declara tomar conhecimento e aceitar esta política.